quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Palhaço do Mundo

São ELES que sorriem demais ou NÓS que sorrimos de menos?
Seja uma risada tímida ou extravagante, é sempre infantilmente honesta.
Coisas bobas, sem graça... Que não merecem o esforço dos meus músculos faciais geradores de rugas.
São eles bobos ou eu conhecedora do humor inteligente demais? Pois, na minha terra, gargalhar em um falso show de boxe é desconhecer Charles Chaplin.
Teria eu aprendido tão perfeitamente a selecionar e segurar a minha risada? Teria a graça, na minha terra, se transformado em algo forçado? Falso? Sem graça?
Seria esse povo tão mais engraçado que o meu? Tão mais conhecedor da graça? Tão mais honesto? Tão mais... Feliz?


Mas... e no final? Quem é o palhaço?



2 comentários:

MINHA VIDA!!!! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MINHA VIDA!!!! disse...

É impossível olhar pra você e não ver a paz de espirito dentro de você... PARABÉNS!!!!